Sábado, 07 de Março de 2009

DEFEITOS DE UM TEXTO

A maioria das pessoas tem dificuldade em produzir textos claros e concisos, pois existem situações em que a grafia de algumas palavras confundem o autor e a forma de colocar no papel a idéia a ser transmitida não acontece da maneira planejada. Os defeitos que podem prejudicar um bom texto são:

Ambigüidade ou anfibologia: A existência de frases com duplicidade de sentido no texto pode transmitir uma idéia diferente daquela que o autor busca mostrar. Normalmente essa duplicidade pode acontecer por má pontuação ou pela má utilização de palavras ou expressões.

Ex. Pedro espera há quatro meses o filho do casal, que mora em Zurique. Ambigüidade: quem mora em Zurique? Pedro ou o casal?

Ex. Marina saiu com seu marido. Ambigüidade: marido de quem? Da Marina ou do interlocutor?

Cacofonia ou cacófato: Consiste no emprego de palavras que possuem semelhança em alguma sílaba formando um mau som.

Ex. “Alma minha gentil, que te partiste.” (Camões)

Ex. Ela é mulher que se disputa.

Ex. Essa fada faz parte dos seus sonhos?

Eco: Consiste na existência de palavras com terminações semelhantes em relação ao som que emite.

Ex. O irmão do João foi à decisão da eleição.

Ex. O Vicente que é repetente mente discretamente.

Obscuridade: Consiste na falta de clareza no texto que pode ocorrer devido a períodos excessivamente longos, linguagem rebuscada e má pontuação.

Ex. Foi realizada uma efusão de sangue inútil. (Forma correta: Foi realizada uma inútil efusão de sangue).

Pleonasmo ou redundância: Consiste na repetição desnecessário de conceitos.

Ex. O sol matinal da manhã é bom para os bebês.

Prolixidade: Consiste na utilização exagerada e desnecessária de palavras para exprimir uma idéia. Palavras como: antes de mais nada, pelo contrário, por outro lado, por sua vez, podem tornar uma frase prolixa.

Ex. As pessoas da terceira idade acreditam que podem ensinar muitas coisas aos jovens, mas esses, por sua vez, não acreditam muito.

Ex. Gostaria de dizer, antes de mais nada, que estarei firme no meu propósito.

Por Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola

Redação - Brasil Escola



publicado por Colegio Eficaz às 17:00

 


Como transformar a leitura em um ato prazeroso

 

Ler não é um ato mecânico, pelo contrário, deve ser um ato prazeroso completamente desligado da idéia de obrigatoriedade. Não é fácil gostar de ler. Quem não adquiriu o hábito durante a infância dificilmente se encantará a cada vez que entrar em uma livraria. No entanto, muitos já perceberam que ler é essencial para se conseguir algo nesta vida.

Se você não gosta de ler, mas ao menos gostaria de gostar, aqui vão dicas que podem ajudar-lhe a se entusiasmar – ou pelo menos a suportar a relação entre você e os livros. Primeiramente é importante ter a consciência de que saber ler não significa saber compreender e este é um problema sério em nosso país. Pelo menos 38% dos brasileiros têm dificuldade em interpretar aquilo que lê. Isto é grave e deve ser combatido. Como? Com esforço próprio.

A compreensão depende muito da bagagem cultural do indivíduo e é por este motivo que a maioria dos livros indica a faixa etária ideal para lê-los. Se você ainda é jovem, em torno dos 13 anos, procure livros que tenham a ver com você. Ler Machado de Assis nesta época não vai ajudá-lo a gostar deste grande nome da literatura brasileira. Cada coisa a seu tempo. Para gostar de ler é preciso ler aquilo que lhe dá prazer, mesmo que isto seja um gibi!

Para criar o hábito da leitura, reserve um tempo do seu dia para praticar. Para que isto dê certo é preciso ser rigoroso, nada de dizer “ah, eu leio amanhã”. Lendo todos os dias o ato passará a ser corriqueiro e com o tempo se tornará um hábito inadiável. O ato de ler pode ser encarado como um ritual: procure um local tranqüilo, confortável e bem iluminado. Separe algo para beber e fique confortável (debaixo de uma mantinha quente ou de ar condicionado bem potente). Se você passar a ler em condições impróprias, o ato de ler pode ser associado à idéia de desconforto e aí “tchau” hábito da leitura.

Na ânsia de atingir o objetivo você pode acreditar que ler vários livros ao mesmo tempo pode ajudá-lo. Ledo engano. Um livro por vez é o indicado. Curta a história, entregue-se aos pensamentos e aproveite este momento (já ouviu dizer que ler é uma “viagem”?). Preocupe-se em manter um dicionário por perto, para poder consultar todas as palavras que não fazem sentido para você. Fazendo isto, além de compreender o que está lendo, a expressão passará a fazer parte do seu vocabulário.

Escreve bem quem lê muito e escreve melhor quem lê e escreve muito. Assim como o esporte, a leitura e a escrita devem ser exercitados. Quanto antes você começar, mais rápido atingirá o seu objetivo e lembre-se: o vestibular vem aí. Você está preparado para a redação?

Por Marla Rodrigues
Equipe Brasil Escola 

Dicas de Estudo - Brasil Escola



publicado por Colegio Eficaz às 16:55

 

Tabela de calorias - legumes


LEGUMES

Abóbora
40,0 Cal por 100g

Abóbora Menina
21,9 Cal por 100g

Abóbora Moranga
18,8 Cal por 100g

Abobrinha verde
27,8 Cal por 100g

Aipim ou Mandioca
142,0 Cal por 100g

Batata Doce
125,5 Cal por 100g

Batata Inglesa
78,5 Cal por 100g

Batata Japonesa
84,2 Cal por 100g

Berinjela
19,0 Cal por 100g

Beterraba
48,9 Cal por 100g

Brócolis
37,0 Cal por 100g

Cará
70,2 Cal por 100g

Cenoura
50,0 Cal por 100g

Inhame
66,8 Cal por 100g

Jiló
38,0 Cal por 100g

Nabo
35,0 Cal por 100g

Palmito
26,0 Cal por 100g

Pepino com casca
14,7 Cal por 100g

Pepino sem casca
3,0 Cal por 100g

Pequi
89,0 Cal por 100g

Pimentão verde
29,0 Cal por 100g

Pimentão vermelho
75,0 Cal por 100g

Quiabo
38,6 Cal por 100g

Tomate
20,0 Cal por 100g

Vagem
42,0 Cal por 100g


 




Fonte: www.riototal.com.br

 

 

 



publicado por Colegio Eficaz às 14:05

 

AS UNHAS PODEM INDICAR PROBLEMAS DE SAÚDE

Caro(a) Leitor(a),

Muitas vezes, não damos a atenção que deveríamos dar às nossas unhas, e nem mesmo nos lembramos de que elas podem indicar problemas de saúde.

Por isso, trouxe um artigo escrito pela Médica Dermatologista Denise Steiner que traz os principais problemas de saúde que são manifestados nas unhas.
Esse artigo foi escrito publicado na Revista Cosmetics & Toiletries (vol. 19, jul-ago 2007).
Vale a pena conferir!

As Unhas Podem Indicar Problemas de Saúde
Por Denise Steiner – Médica Dermatologista

As unhas são anexos cutâneos e são formadas por diferenciação de alguns segmentos da pele. Possuem muita queratina e estão envolvidas no processo de proteção do organismo em relação ao meio externo.

As unhas, mais até do que a própria cútis, são termômetros do que está ocorrendo no organismo humano. Um exame atento a estas estruturas pode auxiliar em diagnósticos difíceis, bem como permitir um tratamento precoce de doenças internas, dizem os especialistas em dermatologia. Isto ocorre porque estas estruturas crescem continuamente e recebem estímulos hormonais diversos ou até mesmo alterações nutricionais – a unha pode interromper seu crescimento ou apresentar alterações de estrutura.

Portanto, podem mostrar, em primeira mão, as alterações invisíveis por outros sintomas. É interessante encarar as informações descritas nos blocos no final deste texto como marcadores internos que sinalizam, de forma precoce, problemas que podem ser melhor diagnosticados e tratados.

A unha normal é transparente, lisa, suave, permanecendo colada ao seu leito e apresentando crescimento contínuo adulto.
A unha das mãos demora, em médias, de 5 a 6 meses para crescer da base até a ponta, e as dos pés, de 8 a 12 meses. É bom lembrar que existem variações individuais, relacionadas à raça, idade, ambiente, ocupação, etc. Diversas alterações na cor, aparência, superfície e crescimento podem significar problemas internos.

Doenças

• Anemia: Unhas quebradiças, secas, opacas, sulcos transversais (vários), coiloniguia (formato côncavo da unha), onicólise (descolamento distal).

• Doenças cardíacas: Unhas curvadas para baixo, alargadas, coloração arroxeada e pontos arroxeados.

• Doenças renais: Engrossamento das unhas, coloração amarelada ou cinzenta, linhas transversais esbranquiçadas, unha metade marrom, metade clara.

• Doenças no fígado: Unhas de Terry – ocorre na cirrose – cor esbranquiçada na parte proximal e coloração normal na parte distal, unha pálida amarelada, arredondamento e aumento da unha.

• Doneças gastrointestinais: Pontos hemorrágicos, unhas doloridas, frágeis e que se deslocam da parte distal ou descamam.

• Diabete: Unhas avermelhadas e com vasos na pele, engrossamento das unhas, micose mais freqüente e engrossamento e endurecimento das pontas dos dedos.

• Hipertireoidismo: Afinamento e enfraquecimento das unhas, descolamento da parte distal das unhas, abaulamento.

• Hipotireoidismo: Unhas opacas, engr ossamento.
• Lúpus eritematoso: Hemorragia da cutícula, machas brascas na unha, depressão puntiformes e descolamento da parte distal da unha.

• Reumatismo: Unhas amareladas, sulcos transversais, lúnula avermelhada e engrossamento sob a unha.

• Leucemia: Unha quebradiça, hiperqueratose (engrossamento) ou perda total da unha.

• Aids: Infecção das unhas por fungos e cândida, vírus e herpes e sarcoma de Kaposi (tumor vascular).


Deficiências Nutricionais

Vitamina A: Unha com aspecto de casca de ovo, esbranquiçada e quebradiça.

Vitamina B12: Linhas longitudinais escurecidas, cor azul enegrecida.

Vitamina C: Hemorragia subunguenal, pontos avermelhados no leito unguenal.

Zinco: Coloração acinzentada, cutícula seca e engrossada, descamação intensa ao redor das unhas, linhas transversais bem acentuadas.

Nicotinamida B3 (pelagra – doença de alcoólatra): Linhas transversais esbranquiçadas, ausência de brilho e descolamento da parte distal da unha.

Drogas:

Minociclina: Cor azulada nas unhas.

Tetraciclina: Cor marrom e descolamento distal.

Anticonvulsivantes: Diminuição do tamanho das unhas.

Antidepressivo: Unhas com manchas brancas.

Retinóides: Afinamento das unhas, leuconiguia (pontos brancos).


Fonte: Cosmetics & Toiletries, vol. 19, jul-ago 2007.

Maria de Lourdes Vertuan
Farmacêutica-Bioquímica com Qualificação em Cosmetologia
Diretora da La Vertuan Cosméticos
Fone: (47) 3438-7449
lavertuan@lavertuan.com.br
www.lavertuan.com.br

Site Médico



publicado por Colegio Eficaz às 13:41
mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


arquivos
2011

2010

2009

links
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO